Um robô vai roubar seu trabalho?

Saiu dia 11 de setembro agora na BBC uma matéria interativa chamada “Um robô vai roubar seu trabalho?” (Will a robot take your job?).

Esse link apareceu pra mim semana passada no Twitter e é claro que a primeira coisa que fiz foi colocar “Librarian” (bibliotecário/a) no search deles. A estimativa dessa pesquisa é verificar a porcentagem que as profissões selecionadas têm de serem automatizadas em cerca de 20 anos. Achei que viria 99,99% de chance de bibliotecários serem automatizados, mas não: foi 52%, o que não deixa de ser uma porcentagem considerável.

bibliotecários-automatização

Curti os bonequinhos andróides.

Achei curioso bibliotecários estarem quase que exatamente no meio do caminho, de acordo com essa pesquisa. Em um outro quadro abaixo desse tem as estatísticas que mostram que a estimativa é de que no Reino Unido hoje trabalhem cerca de 20 mil bibliotecários. Mas fiquei inquieta com a resposta apenas para bibliotecários e fui verificar profissiões relacionadas na lista que eles disponibilizam bem no finalzinho da matéria.

  • Book-keeper, payroll manager or wages clerk = 97% (guardadores de livros)
  • Library clerk = 96.7% (atendentes de biblioteca)
  • Archivist or curator = 38.3% (arquivista ou curador)

Parece haver uma diferença entre trabalhos que lidam com o mundo físico (guarda de livros propriamente dita, entre outros procedimentos) e trabalhos que lidem com informação independente de suporte. De acordo com a pesquisa, o que tem maior probabilidade de ser automatizado são os trabalhos braçais e repetitivos, bem como os mais arriscados como por exemplo, ter que ficar confinado em lugares muito apertados ou ainda manipular objetos pequenos (construção de automotivos e cirurgias complicadas, por exemplo).

Os dados desta pesquisa são baseados no artigo “O futuro do trabalho: quão suscetíveis à automação são os empregos?”. Para os autores, trabalhos como os de assistência social, enfermagem, terapia e psicologia estão entre as profissões menos prováveis de sofrerem automação uma vez que cuidar e auxiliar outras pessoas envolve empatia, uma habilidade que é crucial para o trabalho. Já algoritmos sofisticados estão desafiando várias vagas de apoio administrativo, particularmente em serviços legais e financeiros.

Acho interessante ler sobre isso porque retorna à questão do futuro da área, uma vez que acreditam o processamento técnico vai acabar e a guarda e a organização de material físico também vai acabar sendo substituída – caso ainda exista. E a pesquisa corrobora com a ideia de que trabalhos que envolvam gestão da inovação e criatividade, que sejam relevantes e ajudem as pessoas, têm menos chances de serem substituídos por máquinas.

De qualquer modo, ainda há muito trabalho a ser feito. :)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s