O mito da serendipidade

“Ao andar pelas prateleiras da biblioteca (um microcosmo do universo bibliográfico) e dar uma olhada, um usuário pode repentinamente deparar-se com o livro que precisa e dar o crédito de sua sorte à serendipidade. Mas tal achado seria serendipitoso apenas se os livros fossem colocados nas estantes aleatoriamente, considerando que, na verdade, eles estão ordenados de acordo com um sistema rigoroso de relacionamentos semânticos, que como uma mão invisível guia o buscador em seu achado “de sorte”. (SVENONIUS, 2000, p.19)

SVENONIUS, E. The Intellectual Foundations of Information Organization. Cambridge: The MIT Press, 2000. 255 p.

 

Taí um livro que eu gostaria de voltar a ler com calma e atenção. Provavelmente vou utilizá-lo pro artigo final da pós, pois faz todo o sentido.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: