Da ingenuidade

(Originalmente publicado em 29 de novembro de 2011)

Comecei a cursar biblioteconomia em 2008. Não me lembro que idéia tinha do curso, mas certamente não era nem parecida com o que sei hoje. Eu era bem ingênua. É difícil arranjar estágios na primeira fase, mas meu primeiro estágio – que durou muito pouco – foi na Sala de Leitura do HU/UFSC. No segundo semestre do mesmo ano, comecei meu primeiro projeto em iniciação científica. Ainda não tinha muita noção do quê exatamente, eu gostava em biblioteconomia, mas foi um bom começo, pois desde essa época eu já sabia que gostava de trabalhar com pesquisa. Só não sabia exatamente como, nem com qual assunto especificamente.

Só fui começar a entender as disciplinas mais práticas do curso bem depois de tê-las cursado, em 2009, quando decidi deixar a renovação da bolsa de pesquisa para ser auxiliar de biblioteca em uma empresa privada. Esse distanciamento do ambiente universitário e aproximação com a prática foi o que me fez perceber o que realmente me interessava na área: processos de indexação, classificação e até catalogação, etc. Enfim, metadados. Era sobre isso que eu queria estudar mais do que todas as outras coisas, que também não deixavam de ser igualmente importantes. Sempre bom lembrar que tudo está interconectado de algum modo.

A disciplina de Linguagens Documentárias me ajudou, mas não foi suficiente. A disciplina de Indexação foi bastante precária, tendo em vista que foi ministrada por uma professora substituta. O jeito foi buscar por mais conhecimento sobre isso sozinha. Então no início de 2010 fui monitora da disciplina de Linguagens Documentárias e no segundo semestre me envolvi com outra pesquisa, desta vez sobre um assunto do meu interesse: organização da informação. Não foi à toa que, em dezembro de 2010 os posts aqui no blog começaram a ficar um pouco mais frequentes. Eu estava animada com tudo o que tinha descoberto e me sentia mais confortável e segura pra escrever mais.

Finalizei esta segunda pesquisa agora em 2011 e até então tenho tentado orientar meu trabalho nesse sentido: fiz estágio obrigatório em indexação na Tempo Editorial e ao mesmo tempo continuei envolvida com a universidade, sendo monitora de Leitura e Informação e Biblioterapia. Meu TCC foi praticamente uma extensão da pesquisa sobre organização da informação. O tema foi o mesmo, mas o foco desta vez foi na produção brasileira de teses e dissertações na área de Ciência da Informação. A apresentação deste ‘último trabalho’ aconteceu hoje às 18h30.

Não o entendo bem como sendo o último, mas sim como mais um.

Ainda existe muito mesmo pela frente.

É um privilégio pra mim, me graduar em biblioteconomia pela UFSC, que é considerado um dos melhores cursos do Brasil. Não sei se as escolhas que fiz durante a minha graduação foram as melhores, mas sei que foram minhas. O fato de reconhecer e principalmente assumir e de me responsabilizar por elas já é importante o bastante pra mim. Fora isso, não devo absolutamente nada a ninguém.

Me dediquei mais à pesquisa porque é isso o que gosto de fazer, independente do ambiente em que eu esteja. Concluo que fiz isso (tive dúvidas, questionei, procurei saber) tanto durante a minha graduação em pesquisas formais e financiadas, quanto aqui mesmo no blog, informalmente, onde não ganho nada por isso (por assim dizer). Faço pesquisa porque gosto. Realizar tudo isso foi essencial pra uma melhor definição das minhas escolhas e para o afastamento de qualquer dúvida que me restasse.

No entanto, hoje tive a certeza de que estou saindo do curso muito mais ingênua do que entrei. Sei que esse é o maior clichê do universo, mas digo sem constrangimento nenhum: termino o curso com a certeza de que eu ainda não sei nada. Mesmo.

Só sei de uma coisa: eu sempre quis fazer biblioteconomia. E tudo o que eu mais queria eu acabei por conseguir: o título de bacharel em biblioteconomia.

Agora é a hora de buscar pelo que devo me tornar.

Vejamos o que o futuro me reserva.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s