Conselhos do meu eu de 40 para meu eu aos 30 anos

Publicado originalmente em MatadorNetwork.com.

EM JANEIRO FAÇO 40 ANOS. É hora de refletir na década passada e ver se me tornei mais sábio. Gostaria de acreditar que sim.

1. 30 anos não é “velho”
E 40 também não é. Mas é uma década a mais que 30. Se você ainda é saudável, agradeça.

2. Não se case só por medo de ficar só
Foi difícil pra você ter relacionamentos aos 20 (ou seja, você não teve muitos). Mas isso não significa que você deve se apegar à ideia de casamento, não ao menos quando existem vários sinais (ela não te acha engraçado, te ridiculariza, não gosta quando você toca violão) te dizendo que o relacionamento inteiro está errado. Já sei que você ouviu isso um milhão de vezes, mas você vai achar a pessoa certa para você. Não se case.

3. Se você não achar a pessoa certa pra você, tudo bem
Você não dispõe do luxo de saber que eventualmente terminará com alguém que combina muito com você, que ri e dança com você, que tem orgulho de você, que te apóia em tudo o que você faz, mas você deveria saber que é tudo bem ficar só. Você é completo.

4. Ame-se primeiro
Algum dia alguém vai te dizer isso: “a forma que você trata os outros é um reflexo de como trata a si mesmo” e isso vai ressoar por dentro de você. Reconheça que se você for duro consigo mesmo, será com os outros. Ame-se completamente, sem julgamentos, se quiser ter a esperança de fazer o mesmo para os outros.

5. Pare de beber
Ao menos por um tempo. Álcool sempre foi uma muleta social te fazendo sentir menos desconfortável em festas, jantares e eventos. Você sabe que pelo menos três drinks já consegue dançar. E se eu te dissesse que ficar sóbrio é muito mais potente do que qualquer coisa que você pudesse tomar? Além diso, não ter ressaca com cada memória intacta da noite passada é incrível. Ressacas não são o emblema de honra que você pensa que são, e elas não te fazem parecer legal.

6. Aprenda a render-se mais
Você gosta de controle. Mas aqui está um segredo: você tem menos disso do que imagina. Observe alguém que teve boa parte da vida mapeada apenas pra suas ideias irem para o brejo em uma noite de conversa desagradável. Você acha qeu sabe onde estará em 5 anos? Em 2 anos? Em seis meses? Pense de novo. Você não sabe.

7. Seja mais adaptável
Render-se é assustador, não? É por isso que existem tantos motoristas sentados no assento de trás. Apegar-se à noção de completo controle é completamente exaustivo. Te fará ansioso (você já está ansioso?). Construa sua resiliência. Ser adaptável às mudanças das circunstâncias te trará paz bem mais rápido do que lutar contra isso, buscando o controle. Como Bruce Lee disse “… você coloca água num copo, ela se torna o copo, coloca água em uma garrafa, ela se torna a garrafa, você coloca num bule, se torna o bule… Seja água, amigo”.

8. Seja vulnerável
Eu sei que TED Talks não eram tão populares 10 anos atrás como eram hoje e você não poderia conhecer Brene Brown naquela época. Mas ela está certa. Se você quer se conectar com as pessoas – de verdade – seja vulnerável. Para parafraseá-la, esses muros que você constrói para manter as pessoas do lado de fora? São as mesmas que te mantém trancado por dentro.

9. “Seja homem” é totalmente ridículo
Não se sinta mal. Não é sua culpa que o ambiente onde você cresceu era tóxico o suficiente para vir com ideias de masculinidade e sexualidade. Quaisquer ideia que você tenha sobre o que signifique “ser um homem”, não importa o quanto seus amigos te ridicularizem, esqueça isso. Seja um ser humano com empatia e que se importa, completamente.

10. Fique confortável com seu corpo
É o único que você tem e não é necessário ter vergonha dele. Quanto mais cedo você aceitá-lo, mais seguro se tornará.

11. Julgue menos
Não que você se livre disso aos 40, mas trabalhe bastante para isso. Saiba que existem várias formas de viver uma vida. O que você pensa ser “certo” hoje mudará e eventualmente você se encontrará em algum outro lugar completamente inesperado, vivendo uma vida completamente diferente.

12. Seja mais compreensivo com as pessoas
Se você entrar em uma conversa ou debate acalorado com os outros, ao invés de tentar convencê-los do seu ponto de vista, tente entender de que lugar eles estão vindo. Todo mundo tem suas próprias experiências ao crescer – onde foram criados, como eram suas casas, quais foram suas influências. Não há um jeito de dizer que se você tivesse nascido no lugar deles, talvez tivesse uma forma diferente de ver as coisas. Não se aprisione em sua razão.

13. Faça yoga
É muito mais que “alongamento” e não é apenas para mulheres. Com uma prática regular e intencional você ganhará força no corpo e na mente, ficará flexível (literalmente e figurativamente) e enxergar o mundo de forma aberta.

14. Apenas ouça e esteja lá para os outros
Nem toda situação precisa de “um conserto”. Nem todo o espaço precisa ser preenchido com conversa. Pare de dar conselhos. Apenas ouça.

15. Comprar coisas usadas não significa que você seja pobre
Apenas significa que você está reutilizando coisas que estão em perfeito estado. E evitar o máximo possível a produção de lixo.

16. Simplifique
Verifique as coisas que você tem. Se você tem roupas ou coisas que não usou em um ano, doe ou venda. Agilize sua vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: