Namore quem leia

John Waters. Sensualizando. Só. Que. Não.

“We need to make books cool again.
Precisamos fazer com que livros sejam legais de novo.
If you go home with somebody and they don’t have books
Se você vai pra casa com alguém e eles não tem livros
don’t fuck them.”
Não trepe com eles.

– John Waters

[…]

Minha retificação pessoal:

“We need to make reading cool again.
Precisamos fazer com que a leitura seja legal novamente.
If you go home with somebody and they don’t have shelves,
Se você vai pra casa com alguém e eles não tem estantes,
watch out to see if there’s an i-pad, an e-reader or a laptop around.
Procure ver se eles não tem um i-pad, um e-reader ou um laptop por perto.
And then fuck’em.
E aí trepe com eles.
Maybe they gave up all that dust-gathering junk for something lighter and better”.
Talvez eles tenham desistido de toda aquela porcaria juntadora de poeira por algo mais leve e melhor.

Bottom line: Livros são legais, mas em última instância mesmo, não passam de objetos. Precisamos parar de dar tanta importância pro recipiente, pro objeto e começar a dar mais importância pro conteúdo, que nem sempre encontra-se em livros, apenas. Alguém pode ser rico o suficiente pra ter uma biblioteca decente em casa sem nunca ter lido um livro direito. Ou a pessoa pode ter livros, lê-los e ainda assim não levá-los pra vida, ter dificuldades de interpretação e absorção de conteúdo. No final das contas, ter livros em casa pode não significar nada, realmente. Namore quem leia, mas não se preocupe tanto com os livros. E não precisa ser antiquado, nem mente fechada. As coisas mudam.